Resenha: A Escola do Bem e do Mal

“Nós duas vamos escolher como termina o nosso conto de fadas.”

O povoado de Gavaldon é muito especial, a cada quatro anos duas crianças –  uma boa e uma má  são levadas para a Escola do Bem e do Mal onde aprendem tudo que é necessário para que se tornem heróis ou vilões.

Isso já acontece há mais de dois séculos e nesse tempo os pais das crianças já criaram suas táticas para impedi-las de serem levadas pelo Diretor da Escola. Todas as crianças temem a possibilidade de ir para a Escola, menos uma.

Sophie sempre sonhou em ser levada para a Escola do Bem onde conheceria seu príncipe e teria seu felizes para sempre. A garota passeia pelo povoado com seu vestido cor-de-rosa entregando cosméticos e espelhos para que todos possam cuidar da sua aparência, de acordo com ela essa é a maior boa ação que se pode fazer para alguém. Para impressionar o Diretor ela até mesmo se tornou amiga da garota mais excluída da cidade.

Agatha só tem uma amiga e ela é seu oposto completo. Enquanto Sophie gosta de vestidos de princesas e sapatos de cristas, Agatha gosta de sua velha túnica preta e seus horrendos sapatos que são mais práticos e confortáveis do que bonitos. Ela não se conforma com a crença que todos têm no povoado de que as crianças sequestradas são personagens dos contos de fadas e abomina a ideia de que uma garota precisa de um príncipe para encontrar sua felicidade.

As coisas mudam quando as duas amigas são levadas pelo Diretor da Escola e precisam descobrir quem verdadeiramente são para encontrar um final feliz onde fiquem juntas.

Príncipes realmente são necessários nos finais felizes de contos de fadas?

“Durante todos esses anos, ela havia acreditado ser o que correspondia à sua aparência. Uma bruxa de coração escuro.

Nos corredores, porém, ela havia acreditado em algo diferente. Por um instante ela havia libertado seu coração, e deixado a luz entrar.”

Minha Opinião: É uma mistura de Harry Potter com contos de fadas.

A descrição que o autor faz sobre os cenários e cenas é perfeita, consegui imaginar tudo com perfeição e tinha uma boa noção sobre o que acontecia.

A criatividade do Soman é tanta que ele até mesmo criou aulas para enfatizar tudo aquilo que os heróis e os vilões deveriam saber para se tornarem bem sucedidos.

No início do livro, eu gostava da Sophie. Achava que a personalidade fútil dela era bem interessante, porém, após o sequestro ela se tornou insuportável para mim e queria entrar na história para dar um tapa na cara dela. Já a Agatha, que eu amei desde a primeira página, teve seus altos e baixos em meu coração.

Agatha seria um excelente príncipe de contos de fadas. Ela é leal, não é fresca e tem uma personalidade muito bonita mesmo com sua insegurança.

Os personagens secundários conseguem ser tão ou mais importantes que as protagonistas e, sinceramente, a galera da Escola do Mal supera muito os do Bem. Enquanto os alunos do Bem são metidos e cheios de frescuras, os do Mal são engraçados e não têm medo de esconder quem são mesmo com suas verrugas e deformações físicas.

O livro é recheado de cenas engraçadas e bem infanto-juvenil, lembrou bastante Harry Potter.

Gostei bastante dele, mesmo com seus momentos mais chatinhos, e estou ansiosa pelas continuações.

Recomendo esse livro para todos que sabem que o amor verdadeiro pode ser entre amigos e aqueles que querem descobrir isso.

 

INFORMAÇÕES SOBRE O LIVRO

Autor: Soman Chainani

Ano: 2014

Páginas: 352

Editora: Gutenberg

A Escola do Bem e do Mal – Um Mundo Sem Príncipes –  The Last Ever After (até o momento sem tradução oficial para português)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s